Você está aqui: Página Inicial Viva a Diferença Acessibilidade Os recursos tecnológicos para cegos

Os recursos tecnológicos para cegos

— registrado em: ,

Além do Braille, hoje os deficientes visuais também podem ter acesso ao conhecimento e a facilidades de comunicação através da informática. Existem programas leitores de tela com síntese de voz, concebidos para usuários cegos, que possibilitam a navegação na internet, o uso do correio eletrônico, o processamento de textos, de planilhas e muitos outros aplicativos operados por meio de comandos de teclado que dispensam o uso do mouse. A Secretaria de Educação Especial do Ministério da Educação recomenda os seguintes programas:

DOSVOX: sistema operacional desenvolvido pelo Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Possui um conjunto de ferramentas e aplicativos próprios além de agenda, chat e jogos interativos. Pode ser obtido gratuitamente por meio de “download” a partir do site do projeto DOSVOX: http://intervox.nce.ufrj.br/dosvox

VIRTUAL VISION: é um software brasileiro desenvolvido pela Micropower, em São Paulo, concebido para operar com os utilitários e as ferramentas do ambiente Windows. É distribuído gratuitamente pela Fundação Bradesco e Banco Real para usuários cegos. No mais, é comercializado. Mais informações no site da empresa: http://www.micropower.com.br

JAWS: software desenvolvido nos Estados Unidos e mundialmente conhecido como o leitor de tela mais completo e avançado. Possui uma ampla gama de recursos e ferramentas com tradução para diversos idiomas, inclusive para o português. No Brasil, não há alternativa de subvenção ou distribuição gratuita do Jaws, que é o mais caro entre os leitores de tela existentes no momento. Outras informações sobre esse software estão disponíveis em:
http://www.lerparaver.com
http://www.laramara.org.br

NVDA: sigla em Inglês para "Acesso Não-Visual ao Ambiente de Trabalho". É um software Livre , leitor de tela para Windows. O NVDA foi iniciado em meados de 2006, pelo jovem australiano Michael Curran, de apelido Mick (pronuncia-se maik), que é cego e na época cursava Ciência da Computação. Mick e alguns conhecidos fundaram recentemente a NV Access (acesso não visual), organização não-governamental sem fins lucrativos, destinada a desenvolver projetos e tecnologias livres que facilitem a acessibilidade para pessoas cegas e de baixa visão. Saiba masi em:

http://www.acessibilidadelegal.com/33-nvda.php

 

Leia também:

Ações do documento
Ferramentas Pessoais