Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Notícias MPF promove campanha de doação de sangue e órgãos

MPF promove campanha de doação de sangue e órgãos

— registrado em:

banner campanha doação de órgãosOs amigos da Turminha estão prontos para ajudar na campanha de doação de sangue e de órgãos do MPF. Enquanto eles não têm idade para participar da doação, vão divulgar a iniciativa entre os adultos da família para incentivar esse ato de solidariedade humana.

A campanha começou no dia 27 de setembro para celebrar o Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos. Até o dia 7 de outubro, a ideia é informar e conscientizar os integrantes da instituição para a importância de ser doador.

Todos devem saber, por exemplo, que a doação de órgãos após a morte precisa ser autorizada pela família. Por isso, é fundamental que a pessoa converse com seus familiares sobre o desejo de ser doador. É possível retirar vários órgãos e tecidos de um doador falecido: coração, pulmões, fígado, pâncreas, intestino, rins, córnea, vasos, pele, ossos e tendões. Já os órgãos e tecidos que podem ser doados em vida são: rim, parte do fígado e medula óssea.

Medula óssea - A campanha enfatiza que é preciso ter entre 18 e 55 anos e gozar de boa saúde (não ter doenças infecciosas ou incapacitantes) para ser doador de medula óssea. As pessoas interessadas devem fazer um cadastro no hemocentro para realizar a coleta de uma amostra de sangue. Essa amostra é que determina as características genéticas que são necessárias para a compatibilidade entre o doador e o paciente.

A doação de medula óssea pode ser realizada de duas formas, dependendo de avaliação médica: é feita uma pulsão no osso da bacia do doador, por meio de procedimento ambulatorial e sob anestesia; ou a pessoa toma um remédio que gera a liberação das células troncos na corrente sanguínea. A partir disso, o doador tem a veia pulsionada por  uma máquina. Nos dois casos, o doador é liberado em seguida e a recuperação é tranquila.

Sol gota de sangueDoação de sangue – Podem doar sangue pessoas entre 16 e 69 anos, 11 meses e 29 dias que estejam bem de saúde e pesem mais de 50 kg. Dos 16 até 18 anos incompletos, só é possível doar sangue com o consentimento formal dos responsáveis. Antes da doação, a pessoa passa por uma consulta para avaliação das condições clínicas. Vale ressaltar a segurança dos materiais utilizados no procedimento: são estéreis, descartáveis e não causam febre.

Para quem quiser esclarecer outras dúvidas sobre doação de órgãos e de sangue, a Turminha deixa aqui uma lista com perguntas e respostas mais frequentes sobre o assunto.

Como futuros doadores, os amigos da Turminha convidam você a fazer parte da campanha!

Ações do documento
Ferramentas Pessoais