Você está aqui: Página Inicial Nossa Cultura Carnaval Conheça marchinhas de Carnaval

Conheça marchinhas de Carnaval

— registrado em: ,

O PIRATA DA PERNA DE PAU   
João de Barro

Eu sou o pirata da
perna de pau
Do olho de vidro
Da cara de mau
(2 X)

Minha galera
Dos verdes mares não
teme o tufão
Minha galera
Só tem garotas
na guarnição
Por isso
Se outro pirata tenta
a abordagem
Eu pego o facão
E grito, do alto da popa:
Opa! Homem, não!

 

ALLAH-LÁ-Ô
Haroldo Lobo-Nássara, 1940

Allah-lá-ô, ô ô ô ô ô ô
Mas que calor, ô ô ô ô ô ô
Atravessamos o deserto do Saara
O sol estava quente
Queimou a nossa cara
Viemos do Egito
E muitas vezes
Nós tivemos que rezar
Allah! allah! allah, meu bom allah!
Mande água pra ioiô
Mande água pra iaiá
Allah! meu bom allah

 

ARCA DE NOÉ

Lá vem o Seu Noé
Comandando o batalhão
Macaco vem sentado na corcunda do leão
(2 x)
O gato faz miau
Miau, miau
E o cachorro Lulu
Au, au, au, au
O peru faz glu-glu
E o carneiro faz méééé
E o galo garnizé
Quéquéqué  quéréquéqué!


 

JARDINEIRA
Benedito Lacerda e Humberto Porto


Ó jardineira, por que estás tão triste?
Mas o que foi que te aconteceu?
Foi a camélia que caiu do galho
Deu dois suspiros e depois morreuVem, vem, vem, vem, jardineira
Vem, meu amor
Não fiques triste, que este mundo é todo teu
Tu és muito mais bonita
Que a camélia que morreu
(2 X) 

 

 

ABRE ALAS
Chiquinha Gonzaga, 1899

Ó abre alas que eu quero passar
Ó abre alas que eu quero passar
Eu sou da lira não posso negar
Eu sou da lira não posso negar
Ó abre alas que eu quero passar
Ó abre alas que eu quero passar
Rosa de ouro é que vai ganhar
Rosa de ouro é que vai ganhar
 

Ô BALANCÊ
Braguinha-Alberto Ribeiro, 1936

Ô balancê balancê
Quero dançar com você
Entra na roda morena pra ver
Ô balancê balancê
Quando por mim você passa
Fingindo que não me vê
Meu coração quase se despedaça
No balancê balancê
Você foi minha cartilha
Você foi meu ABC
E por isso eu sou a maior maravilha
No balancê balancê
Eu levo a vida pensando
Pensando só em você
E o tempo passa e eu vou me acabando
No balancê balancê

 

MAMÃE EU QUERO
Jararaca-Vicente Paiva, 1936

Mamãe eu quero, mamãe eu quero
Mamãe eu quero mamar
Dá a chupeta, dá a chupeta
Dá a chupeta pro bebe não chorar
Dorme filhinho do meu coração
Pega a mamadeira e vem entrá pro meu cordão
Eu tenho uma irmã que se chama Ana
De piscar o olho já ficou sem a pestana

 

AURORA
Mário Lago-Roberto Roberti, 1940

Se você fosse sincera
Ô ô ô ô Aurora
Veja só que bom que era
Ô ô ô ô Aurora
Um lindo apartamento
Com porteiro e elevador
E ar refrigerado
Para os dias de calor
Madame antes do nome
Você teria agora
Ô ô ô ô Aurora

 

 

Ações do documento
Ferramentas Pessoais