Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Explore / Direitos das crianças / Proteção contra abuso e exploração sexual / Internet Segura: MPF produz animação sobre Sexting

Internet Segura: MPF produz animação sobre Sexting

O sexting envolve o envio de fotos sensuais e mensagens de texto eróticas (no celular ou internet) por adolescentes e jovens.

Sexting

O Ministério Público Federal na Paraíba (MPF) produziu a animação "Sexting: quando o sonho vira um pesadelo" como parte das ações para comemorar o Dia Mundial da Internet Segura, comemorado em 8 de fevereiro. A animação foi feita baseada na cartilha SaferDicas, elaborada pela SaferNet, e está disponível no site de compartilhamento de vídeos Youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=irINobov3BA.

O roteiro, desenhos e animação em flash foram desenvolvidos pela Assessoria de Comunicação do MPF/PB.

Segundo informações da cartilha SaferDicas, o sexting é uma palavra originada da união das palavras em inglês sex (sexo) + texting (envio de mensagens). O sexting descreve um fenômeno recente no qual adolescentes e jovens usam seus celulares, câmeras fotográficas, contas de email, salas de bate-papo, comunicadores instantâneos e sites de relacionamento para produzir e enviar fotos sensuais de seu corpo (nu ou seminu). Envolve também mensagens de texto eróticas (no celular ou internet) com convites e insinuações sexuais para namorado(a), pretendentes e/ou amigos(as).

Esta é a segunda animação, produzida pelo MPF na Paraíba como parte do termo de cooperação com a Sarfernet para o desenvolvimento de projetos e atividades voltadas para a educação de crianças, adolescentes, jovens, pais e educadores, incluindo material didático e apresentações disseminadas por meio impresso, eletrônico, analógico, digital, ou de forma presencial, em escolas, associações e outras instituições ligadas à educação. Tudo sempre com o intuito de disseminar a cultura da segurança online e da prevenção e combate a conteúdo ilícito na internet, primordialmente para proteger e preservar a integridade física, psicológica e moral de crianças, adolescentes e jovens.



Para saber mais sobre esse assunto acesse os links abaixo: