Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Explore / Comunidade indígena / A defesa dos povos indígenas e das comunidades tradicionais também faz parte da atuação do MPF

A defesa dos povos indígenas e das comunidades tradicionais também faz parte da atuação do MPF

Por meio da campanha Conte com a gente, realizada em 2019, o MPF falou com brasileiros e brasileiras sobre como a instituição está presente em diversas áreas para proteger os interesses da coletividade; são temas como educação, saúde, segurança, direito do consumidor, meio ambiente e patrimônio cultural.

Outro assunto que não podia ficar de fora é a proteção dos direitos dos índios e das comunidades tradicionais. Veja como esse assunto foi explicado na campanha.

Campanha Conte com a gente - Arara, pipoca, abacaxi, mingau, amendoim, peteca... Inúmeras palavras de origem indígena fazem parte do nosso dia a dia.

Assim como o hábito de tomar chás de ervas medicinais ou de usar redes para dormir. A importância da cultura dos povos indígenas e das comunidades tradicionais vai além. Seus rituais, mitos, formas de expressão artística ou maneira de se relacionar com o meio ambiente devem ser respeitados e protegidos.

Esse é um dos focos de atuação do MPF, que se orienta por estudos específicos chamados antropológicos para preservar o modo de vida de índios, quilombolas, ciganos, comunidades extrativistas e ribeirinhas, entre outras minorias. Para isso, busca assegurar a demarcação, titulação e posse de terras, bem como o uso sustentável delas; o acesso à saúde e educação; a autossustentação e preservação cultural. Às vezes como fiscalizador, outras como mediador de conflitos, o MPF quer evitar interferências e limitação às características étnicas e às manifestações desses povos.

Erro
Ocorreu um erro enquanto renderizando o portlet.