Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Direitos das crianças Segurança e Justiça Desarmamento infantil

Rafinha fez campanha pelo desarmamento

— registrado em: , ,

Rafinha destruindo armas de brinquedo com tratorzinho

O Rafinha fez uma campanha na escola para desarmar os colegas. A professora pediu para que cada aluno desse uma ideia para comemorar o 15 de abril, dia do desarmamento infantil, e ele resolveu fazer brinquedos para trocar com os colegas pelas armas de brinquedo que eles tinham em casa.

O Rafinha é um pacifista. Ele acha que as crianças não devem brincar com armas, e diz que “matar não é brincadeira”. O Rafinha pensa que se as crianças brincam com armas podem crescer achando que é normal usá-las e esquecer que matar é um crime gravíssimo.

Você concorda com ele? Na sua opinião, o uso de armas na infância pode incentivar a criminalidade na adolescência ou na idade adulta? Esse é um bom tema para uma conversa com seus colegas e professores.

A Sol achou uma boa ideia fazer campanha pelo desarmamento, e disse que quando for visitar os primos que moram no interior de Minas Gerais vai levar os brinquedos feitos pelo Rafinha para trocar pelos estilingues que eles usam. Ela não quer mais vê-los brincando de matar passarinho.

Depois que os colegas da escola entregaram as armas, o Rafinha passou o tratorzinho em cima delas. Depois catou os pedaços de plásticos e jogou no lixo de material reciclável.

Confira alguns brinquedos que o Rafinha fez com a ajuda do pai dele:

Cavalo  -   Pipa  -  Pé de lata

 

Dia do Desarmamento Infantil

Desde 2001 o dia do desarmamento infantil é comemorado em várias cidades brasileiras. Sempre são feitas campanhas em que as crianças trocam armas de brinquedo por revistas, livros, doces ou outros brinquedos.

As trocas são feitas em escolas, parques, postos policiais, prefeituras, bancas de jornal, ou em outros pontos do comércio. Em geral são arrecadadas muitas armas de brinquedo, que costumam ser levadas para reciclagem.

 

Campanhas pelo Brasil

No último dia 7 (domingo), o Viva Rio, instituição de pesquisa e políticas públicas do Rio de Janeiro, fez uma campanha de desarmamento infantil na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo. As crianças puderam trocar suas armas de brinquedo por bolas, bonecas e jogos.

Alguns estados farão campanhas pelas prefeituras, para conscientizar crianças, adolescentes e adultos sobre os riscos do incentivo e uso de armas de brinquedo, as formas de evitar a violência e a criminalidade, promovendo assim, a paz.

Se você quiser fazer como os colegas do Rafinha, consulte o jornal para ver se na sua cidade haverá alguma campanha para trocar armas de brinquedos por gibis ou outros brindes.

Rod soltando pipa

 

Ações do documento
Ferramentas Pessoais