Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Direitos das crianças Saúde Drogas na infância e adolescência

Drogas na infância e adolescência

Turminha conversa sobre o assunto

 

icone-rod2.gif

 

 Malu, porque você está tão pensativa?

icone-malu2.gif

 

 Estou pensando no amigo do meu primo, que conheci ano passado.

 

icone-sol2.gif

 

 Você tá apaixonada, Malu?!

 

icone-malu2.gif


 Não vou mentir, achei ele um gato. E  parecia tão legal, alegre, independente, esperto... Mas não paro de pensar naquele garoto por causa de um história triste que meu primo contou.

 

 

icone-alex2.gif

 

 Agora fiquei curioso para saber o que aconteceu, Malu!

 

icone-malu2.gif

 

Ele não foi nada esperto: ficou dependente do crack e agora está muito mal.

 

icone-rod2.gif

 

 Ouvi falar de garotos da nossa idade que usam crack e ficam aí jogados pelos cantos, sem querer nada com nada.

 

icone-sol2.gif

Isso não é nada legal! Malu, por que será que as pessoas usam droga? E será que tem jeito do amigo do seu primo melhorar?

 

 

icone-malu2.gif

  Fiquei tão chocada que procurei saber mais sobre o uso de crack. Como vocês também estão interessados, vou contar um pouco do que descobri.

 

Pesquisa feita pela Confederação Nacional dos Municípios indicou que 89,4% dos municípios brasileiros enfrentam problemas com a venda de drogas e 98% com o consumo do crack e de outras drogas, como a cocaína e a maconha. Outra pesquisa, feita pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodoc), constatou que cerca de 27 milhões de pessoas em todo o mundo fazem uso de drogas ílicitas . Também indicou que o número de infectados com o vírus HIV (doença que ataca o sistema imunológico causando  a síndrome da imunodeficiência adquirida - AIDS - em casos não tratados) , hepatite C (doença infecciosa que afeta sobretudo o fígado) e hepatite B (doença infecciosa frequentemente crônica) , tem aumentado entre os usuários de substâncias injetáveis.

 

icone-rod2.gif

 

Mas, além de prejudicarem a saúde e o desenvolvimento dos jovens e adolescentes, as drogas levam muitos a cometerem outros crimes, principalmente o furto ou o roubo, para a compra de mais e mais drogas.  Só para terem uma ideia, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro fez uma pesquisa com 61 adolescentes dependentes químicos do Rio de Janeiro e constatou que gastam, em média, R$ 750 por semana com crack, R$ 550 com cocaína e R$ 140 com maconha.
 

 

 

icone-sol2.gif

 

E o que a gente pode fazer?

 

 

icone-malu2.gif

  Nós, crianças e adolescentes, não devemos aceitar coisas de  pessoas estranhas  e que se dizem amigas, mesmo que estas sejam de graça. E se alguém nos oferecer droga, devemos contar isso par um adulto de nossa confiança.

 

icone-rod2.gif


Eu li que um dos fatores que influenciam muitos jovens a usar drogas são os problemas em casa.

 

 

icone-malu2.gif

Isso mesmo, Rod. Mas somos muito inteligentes, sabemos que a droga não vai acabar com nossa tristeza e muito menos resolver nossos problemas. Temos é que procurar nossos pais, professores ou algum adulto em quem a gente confia para conversar sobre nossas angústias, nossos medos ou o que nos causa tristeza.

 

icone-alex2.gif


 E sempre ouço falar que os pais também precisam estar atentos, não é Malu?

 

 

icone-malu2.gif

 Sim, os pais precisam ficar atentos e observar os lugares que os      filhos frequentam, as companhias deles. Também devem ficar de olho para observar qualquer alteração física ou de comportamento. Mas é muito importante que os pais procurem sempre dialogar com os filhos, sem pressões ou agressões.

 

Os especialistas aconselham que os pais sejam compreensivos se o filho se envolver com drogas, pois se desesperar não vai resolver. É um momento que exige carinho, compreensão, tratamentos em clínicas de recuperação e acompanhamento médico.

 

icone-alex2.gif


Malu, a força de vontade e a motivação são importantes para o início do tratamento, não é?

 

 

icone-malu2.gif

Com certeza, Alex. Contudo, é fundamental o acompanhamento

 técnico adequado para que a mudança seja duradoura.

 

 

icone-alex2.gif


 Também já pesquisei sobre o assunto e descobri que 26 de junho é o Dia Internacional Contra as Drogas. Também encontrei alguns links sobre a questão do uso do crack e de outras drogas.
 

 

icone-malu2.gif

 

 Gostei da ideia, Alex. Então, também vou compartilhar o link de duas cartilhas e de onde tem a relação de endereços da rede de apoio.
 


 

icone-rod2.gif

  Malu, só mais uma perguntinha. Você falou da pesquisa que indica haver usuários de droga em todo o mundo, não é? Já vi em reportagens pessoas presas porque traziam drogas de outros países para cá ou levavam drogas do Brasil para outros países. Você pesquisou algo sobre isso também, Malu?
 

 

 

icone-malu2.gif

 Sim. E vocês sabiam que o MPF atua no combate ao tráfico   internacional de drogas? Os textos a seguir são exemplos do que o MPF faz:
 

 

Professor Ari explica algumas atribuições do MPF

Rod, Malu e Sol conversam sobre MPF e combate ao tráfico de drogas

MPF/GO obtém condenação de traficantes internacionais de drogas em Anápolis

 

Mais informações: Efeitos e consequências

Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas

Confederação Nacional de Municípios

http://www.brasil.gov.br/enfrentandoocrack/home

 

Cartilhas :Para pais de crianças

                 Para pais de adolescentes

 

Atendimento/ajuda : Redes de apoio

Ações do documento
Ferramentas Pessoais