Você está aqui: Página Inicial Para que servem as leis 25 de Setembro - Dia Nacional do Trânsito

25 de Setembro - Dia Nacional do Trânsito

— registrado em: , ,

O mês de setembro está a todo vapor, cheio de datas comemorativas. Dia 25 é o Dia Nacional do Trânsito, em homenagem à Lei nº 9.503, que  trata do código nacional de trânsito. Antes dessa lei, o código de trânsito vigente em nosso país era de 1966.  Com as atualizações,  as normas ficaram mais rígidas, exigindo-se uma postura mais ética do motorista.

O trânsito envolve várias regras e o Rafinha já falou sobre algumas delas, você pode ver aqui. Mas trânsito também é comunicação. Então, que tal conversarmos um pouco sobre isso?

Trânsito é comunicação

Todos nós precisamos nos expressar, seja por palavras, símbolos ou gestos. A palavra é o principal recurso que utilizamos para emitir e receber mensagens, para nos comunicar. Mas no trânsito são usados vários tipos de linguagem: visual (placas, semáforos e faixas), sonora (como o apito do guarda de trânsito) e gestual (sinalização que o guarda de trânsito faz com os braços).

Mas há uma coisa muito importante quando falamos em comunicação: a pessoa que recebe a mensagem tem de entender o que está sendo comunicado. Você sabe falar e consegue entender a linguagem do trânsito? O Rafinha convida você para aprender com ele um pouco sobre esse assunto.

Sinalização com gestos

O guarda é o responsável pela linguagem gestual. Significados dos gestos do agente:

 

Braço levantado para o alto: Ordem de parada obrigatória para todos os veículos;
 

 

 

 

Braço estendido para esquerda ou direita do corpo

 Ordem de parada para todos os veículos que venham em direção frontal ao braço estendido;



3Rafinha_sinalizacao_com-gestos.gif

 

Braços estendidos para a esquerda e direita do corpo: Ordem de parada obrigatória para todos os veículos que venham em direção frontal aos braços estendidos.

 

 

 

 

Sinalização vertical

A sinalização vertical faz parte da linguagem visual. É composta por placas, presas no solo, de forma vertical. Existem três tipos de placas nessa categoria de sinais, que são: regulamentação, advertência e indicação.

As placas de regulamentação informam o que é proibido e o que é obrigatório no uso da via. Se não forem respeitadas, os motoristas podem ser multados. Já as placas de advertência avisam aos motoristas e aos pedestres sobre a existência de algum perigo na via, alertando-os também quanto à gravidade desse perigo. E as placas de indicação fornecem informações úteis para que os motoristas possam se locomover, auxiliando-os na identificação de vias, mostrando distâncias, direções e serviços.
 

Exemplos de placas de regulamentação:

  •     Parada obrigatória

imagem1.jpg                                                              

  •      Proibido estacionar                                            

  images.jpg

  •     Circulação exclusiva de bicicletas

   9644d611c179c1e1f4ffbda7ede9c843.jpg


Exemplos de placas de advertência
:

  •     Semáforo à frente

max_ft_placa_2011_07_08__21_59_04.jpg        

  •     Área escolar

max_ft_placa_2011_07_08__21_09_10.jpg

  •     Passagem sinalizada de pedestres                            

   b16584ee30eedb611a1e421866f39111.jpg

Exemplos de placas de indicação

  •     Terminal rodoviário

     120208112605289_252_13232.png

  •     Abastecimento

     1202081149335_252_13239.png

  •     Ponto de parada

     120208083412533_252_13206.png

Quer saber mais? A Turminha separou alguns links de jogos, brincadeiras e atividades para você aprender de uma forma divertida sobre esse assunto de gente grande, que é o trânsito:

 


Fonte:
Cartilhas Educação de Trânsito no Ensino Fundamental – 5º e 6º ano
Cartilha Educando para o Trânsito
Dia do Trânsito

Ações do documento
Ferramentas Pessoais