Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Apresentação Turminha do MPF: Assunto de gente grande para gente pequena

Turminha do MPF: Assunto de gente grande para gente pequena

A Turminha do MPF foi criada em 2009 com o objetivo de conversar, especialmente com crianças e adolescentes, sobre assuntos relacionados à atuação do Ministério Público Federal. Seu slogan é: "Assunto de gente grande para gente pequena". Seu principal canal é o site onde são utilizados recursos como textos, ilustrações, animações e gráficos para facilitar a compreensão de temas complexos, tendo em vista o público-alvo. Além disso, a página sempre procura fornecer links para cartilhas, outros sites, íntegras de ações, a fim de que os interessados possam aprofundar-se.

O material do site da Turminha do MPF tem cunho informativo e tem como base o trabalho dos procuradores da República. Ao longo dos anos, o site vem publicando diversas matérias sobre atuação do MPF, em temas como:

  • esquema de corrupção no Distrito Federal,
  • improbidade administrativa,
  • crimes praticados por prefeitos,
  • exploração de trabalhadores em condições análogas a de escravos,
  • crimes ambientais,
  • exploração sexual,
  • pedofilia,
  • cotas,
  • crimes praticados com uso da internet,
  • tráfico de pessoas,
  • Comissão da Verdade,
  • tortura,
  • reforma do Código Penal,
  • crimes eleitorais,
  • igualdade de direitos (primeira mulher Presidente da República),
  • Lei Maria da Penha.

 

Diante do julgamento da AP 470 (mensalão), tema de grande atuação do Ministério Público Federal, a Turminha do MPF viu uma oportunidade para tratar do assunto, além de explicar a atuação do MPF na área criminal e perante o Supremo Tribunal Federal. Como o foco é a atuação do MPF, os textos tomaram por base a denúncia e as alegações finais, ou seja, as peças processuais do MPF, sem deixar de mencionar a defesa e oferecer acesso ao texto onde se encontra na íntegra. Também houve cuidado de sempre se deixar clara a fonte das informações e que tratavam do ponto de vista do órgão de acusação. Também buscou-se informar que as pessoas mencionadas nos textos são réus e não condenados.

Não foi elaborada cartilha sobre o assunto e também não houve orientação de distribuição em sala de aula.

Por fim, a proposta do site da Turminha do MPF, como dos outros veículos de comunicação institucional da Procuradoria-Geral da República, é acompanhar o julgamento para, inclusive, informar o resultado, independentemente de condenação ou absolvição.

Ações do documento
Ferramentas Pessoais